Música

Com ingressos esgotados, Fábio Jr. encantou o público paulista no Espaço das Américas.

By  | 

  Por Claudia Skobelkin Fotos: Fábio Jr.

O cantor Fábio Jr se apresentou no Espaço das Américas, em São Paulo, na última sexta, 22. Com uma hora e dez minutos de atraso, o artista subiu ao palco às 23 h 40 m para deleite dos fãs que lotaram a casa de shows (sim, deu sold out).

Um dos grandes destaques desta turnê é o cenário, que é revelado através de painéis de led, colunas e elementos que valorizam a estética de forma simples e sofisticada. O conceito da proposta, criativa e versátil, permitirá que Fábio Jr. utilize a mesma cenografia em todos os shows, independente do tamanho, mantendo a dinâmica e beleza do espetáculo com o auxilio da iluminação, que permite um resultado visualmente impactante, tornando-se um atrativo a parte.

Fizeram parte do repertório grandes sucessos da carreira do artista, como “Só Você”, “Alma Gêmea” e “Caça e Caçador”, que continuam dando todo o toque de romantismo ao show. Músicas que fazem sucesso na voz de outros cantores como, “Tente Outra Vez”, “Dias Melhores” , “Casinha Branca” e ” Felicidade” também estavam no set list.

Mas o ponto alto da noite foi quando Fábio Jr. cantou ” Quando Gira o Mundo” (a minha preferida). ” Pai” (chorei) e ” Senta Aqui”, momento em que mulheres de várias gerações gritaram e cantaram em uníssono com o artista- sim, o tio mexe com os hormônios da mulherada, uma espécie de Jon Bon Jovi brasileiro- e vamos combinar, ele é anos luz mais gato e charmoso do que o filho Fiuk.

Carismático e sarcástico, o cantor sabe bem como interagir com os fãs e entreter o público. Entre uma música e outra, conversa com a galera e faz do show, um clima mais intimista. Vale a pena ressaltar que a qualidade do som é excelente, dando uma sonoridade perfeita ao show, como se fosse um DVD ao vivo. Sem contar a qualidade das músicas e das letras, claro, orgulho nacional!

A banda que o acompanha é formada por Amador Longhini no teclado e direção musical, Álvaro Gonçalves na guitarra e violão, Bruno Coppini no baixo, Gustavo Barros na guitarra, Pepa D¹Elia na bateria e Aldo Gouveia e Ellis Negress nos vocais.

A única coisa ”estranha” foi o final do show. No momento em que acabou o espetáculo, já fecharam as cortinas. A plateia foi embora e ninguém pediu bis. Não teve bis. Oi? Não entendi nada. Acho que foi o primeiro show que eu vi que não teve um encore. Apesar de curto, o evento durou cerca de 1h 40 m e foi sensacional. Deixou aquela vontade de ” quero mais”. Fica para a próxima!

Para saber mais, acesse:

Site: www.fabiojr.com.br/novo

Facebook: www.facebook.com/FabioJrOficial

Instagram: www.instagram.com/fabiojroficial

Youtube: www.youtube.com/user/fabiojr

Foi editora e responsável pela criação da Revista ‘Viver Nutrilite’ e redatora da BCS Comunicação. Trabalhou como repórter freelancer para diversos veículos de comunicação cobrindo shows internacionais, nacionais e eventos. Foi Assessora de Imprensa nas áreas de beleza, moda, saúde e bem-estar na Papiro Comunicação e Know How Comunicação. Foi Assessora de Imprensa da Ana Massella Dermatologia e Clínica Estética. Atualmente é editora de conteúdo do site Passaporte Cultura e repórter colaboradora do Site Gossip. Jornalista por formação, cidadã do mundo e de bem com a vida. Apaixonada por Deus, viagens, Bon Jovi, cinema e séries, SPFC, rock, Dalí e Ayrton Senna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *