Arte

Exposição “Rock e Seus Impactos” explora o poder transformador da música e celebra o mês do rock.

By  | 

“Superar os meus limites físicos, me conectar comigo e perceber que eu tenho outras versões que podem ser exploradas. Eu queria muito aprender bateria, mas eu achava que era impossível porque eu sou cadeirante”. Essa foi a resposta que a consultora de moda, Michele Simões, deu ao ser questionada sobre como a música tem mudado a sua vida. O depoimento de Michele, junto com o de outros alunos da School of Rock, deu origem à exposição “Rock e Seus Impactos“, que estará no metrô República, em São Paulo durante todo o mês de julho.

Organizada pela School of Rock, que revolucionou o método de ensino musical a partir de um aprendizado prático, a exposição tem o objetivo de apresentar a música como uma experiência transformadora. “O Rock’n Roll, por meio de seus batidas e solos mágicos, transgrediu regras, questionou o status quo, mudou comportamentos e ainda hoje transforma as novas gerações. Vemos essa transformação em nossos alunos todos os dias, que saem das aulas e apresentações mais confiantes e desinibidos e levam essa energia para outras esferas de suas vidas. Queremos mostrar com essa exposição que é possível mudar vidas para melhor por meio da música”, diz Paulo Portela, CEO da escola no Brasil.

Michele, aluna da escola há menos de um ano, confirma a transformação que a música pode trazer. “Eu sou hiperativa, não consigo fazer algo ininterruptamente por muito tempo, mas já cheguei a ficar duas horas seguidas praticando bateria sozinha para conseguir um condicionamento que eu não tenho, devido à lesão na medula, para poder participar do ensaio da minha banda sem dar problema para as outras integrantes. Gostar tanto de tocar me faz querer melhorar ainda mais”, ela conta. A exposição estreia no dia 10 de julho com uma narrativa construída a partir do depoimento de outras pessoas que tiveram suas vidas mudadas pela música, seja em desinibição, ética, trabalho em equipe e coordenação motora.

A exposição “Rock e Seus Impactos” também acontece em comemoração ao mês do rock. Apesar de ser uma data mundial, o dia 13 de julho – Dia do Rock – é celebrado apenas no Brasil. O mote foi o mega festival beneficente Live Aid, realizado em 13 de julho de 1985, em Londres e na Filadélfia, de forma simultânea, com o objetivo de ajudar a erradicar a fome na Etiópia. O evento contou com shows curtos de grandes astros como David Bowie, The Who, Queen, Bob Dylan, Rolling Stones e Led Zeppelin. Uma das estrelas da música, Phil Collins, sugeriu que aquele dia fosse considerado o “dia global do rock”. Mas ninguém levou a sério a ideia, exceto duas rádios paulistanas – 89 FM e 97 FM – que resolveram levar adiante o desejo de Phil Collins e passaram a comemorar a data anualmente.

Sobre a School of Rock

Fundada na Filadélfia em 1998, a School Of Rock opera mais de 150 unidades ao redor do mundo, em países como Estados Unidos, Canadá e Austrália. A primeira escola chegou ao Brasil em 2013 e hoje já são seis unidades no estado de São Paulo e um posto avançado em Porto Alegre. A metodologia da School é contextualizar a teoria musical na prática do palco e pode ser ensinada a principiantes de todas as idades.

Foi editora e responsável pela criação da Revista ‘Viver Nutrilite’ e redatora da BCS Comunicação. Trabalhou como repórter freelancer para diversos veículos de comunicação cobrindo shows internacionais, nacionais e eventos. Foi Assessora de Imprensa nas áreas de beleza, moda, saúde e bem-estar na Papiro Comunicação e Know How Comunicação. Foi Assessora de Imprensa da Ana Massella Dermatologia e Clínica Estética. Atualmente é editora de conteúdo do site Passaporte Cultura e repórter colaboradora do Site Gossip. Jornalista por formação, cidadã do mundo e de bem com a vida. Apaixonada por Deus, viagens, Bon Jovi, cinema e séries, SPFC, rock, Dalí e Ayrton Senna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *