Música

Há um mês o Bon Jovi voltou ao país para três shows e contagiou os fãs. Veja por onde a banda se divertiu.

By  | 

Por: Claudia Skobelkin

Fotos: Claudia Skobelkin

Há um mês o conjunto Bon Jovi voltou ao Brasil para participar novamente do Rock In Rio e de quebra, fazer shows em Porto Alegre (primeira vez) e São Paulo ( desde a primeira vez e sempre). Foram três eventos sensacionais, com o set list mudando bastante a cada show, para a alegria da galera e canções ao vivo que emocionaram bastante os fãs. Com apenas três integrantes da formação original, Jon Bon Jovi ( vocais), Tico Torres ( bateria) e David Bryan (teclado), além do baixista Hugh McDonald e do novo guitarrista Phil X ,que substituiu Richie Sambora  com maestria desde 2013, quando este abandonou o grupo no meio de uma turnê, deram conta do recado. A banda ” The Kills” abriu para o BJ em Porto Alegre e São Paulo.

Na gig de Porto Alegre, que ocorreu no dia 19 de setembro no Estádio Beira Rio, Jon conversou com o público e fez questão de agradecer os fãs brasileiros por estarem ao lado da banda e sempre apoiando os músicos, nos ” bons e nos maus momentos”. Talvez uma referência ao penúltimo Rock In Rio e evento de SP em 2013, onde o público compareceu em peso, apesar da ausência de Richie Sambora e Tico Torres, que estava doente na época, com um problema na vesícula. Foram 24 canções e momentos de histeria absoluta quando o vocalista Jon Bon Jovi desceu na pista para beijar e dar a mão para alguns fãs da pista vip durante a música ” Bad Medicine”. Destaque para a linda versão de Blood On Blood, praticamente acústica. Uma das melhores músicas sobre amizade, inclusive. Hino. Linda.

entrar em um show da sua banda preferida na lista : priceless

Já no Rock In Rio, ( 22 de setembro), o grupo sempre faz aquele show clássico, cheio de hits que costuma lotar estádios há 30 anos, -mostrando ao mundo um dos motivos pelos quais a banda é headliner- intercalado com as músicas novas que os cariocas geralmente desconhecem e a maioria do público em geral, considerando as excelentes canções antigas da banda e as novas, terríveis. Menos intimista, mas empolgante em todos os sentidos,  Bon Jovi fez uma boa apresentação na cidade do rock. Destaque para ” You Give Love a Bad Name”, ” It´s My Life”, ” Bed Of Roses” e ” Keep The Faith”. Difícil foi andar 3 quilômetros só para chegar ao palco mundo, a desorganização total do evento, com falta de segurança e inclusive de sinalização e poucos banheiros. Sem contar que acabou a cerveja e já não tinha água pra vender na hora do último show para quem estava na pista. Catástrofe total.  Mas viva o rock. Tamo junto no perrengue.

Não é segredo para ninguém e Jon Bon Jovi faz questão de falar sobre isso- inclusive durante os shows na terra da garoa desde 2010-, que São Paulo sempre recebe o show mais caprichado e que nesse dia será a ”maior festa”. Também pudera. Os paulistanos são fanáticos pela banda desde 1990 quando o grupo esteve no país pela primeira vez para participar do Festival Hollywood Rock e geralmente cantam todas as músicas durante o show e comovem o lindo vocalista de olhos azuis, o que fez por exemplo, com que o show da banda em SP ocorrido em 2010 ( the circle tour) e que estava previsto para durar 1h e 30 min, tivesse praticamente 3 hs.  Quem me conhece pessoalmente sabe que Bon Jovi é a banda da minha vida desde 1987 e que eu vi todos os shows do grupo no Brasil ( e alguns no exterior) e eu concordo com o Jon: não há público do Bon Jovi no Brasil como o de SP.

Bon Jovi no Allianz Parque: felicidade em cada rostinho. Queridas.

Além de ter sido o show mais emocionante da tour ” This House Is Not For Sale” que leva o nome do último CD dos meninos de New Jersey, ocorrido no dia 23 de setembro no Allianz Parque, foi o único dos três em que eu vi o Jon chorando de felicidade. Durante a canção ” Livin’ On  A Prayer” em que a galera cantava em uníssono enquanto iluminava o estádio com celulares, ”’ caiu um cisco no olho de Jon ”.  É só conferir o set list no final do texto pra ver como esse dia foi perfeito. 🙂 Momento lindo com esse coro aqui, divulgado pela Rádio Rock (89 FM):

Vale lembrar que o Bon Jovi foi a única banda de todos os dias do São Paulo Trip que deu sold out, ou seja, a única banda que conseguiu com que todos os ingressos ficassem esgotados.  Durante 2h e 30 min a plateia vibrou em um dos melhores concertos do grupo no Brasil, apesar do som da banda já não ser tão legal desde o  disco The Circle. Teve a garota que Jon sempre pega pra dançar e dar selinho durante a música ” Bed Of Roses”? Teve. Teve nos olhos dos músicos a alegria e a emoção com a receptividade , empolgação, loucura e amor do público de SP? Teve. Teve um show cuja química entre a banda e público era total, sonoridade boa de todos os instrumentos e na voz de Jon ( apesar do vocalista n alcançar mais algumas notas e precisar do auxílio dos backings  ou de ” jogar pra galera” – há 30 anos na estrada tocando em todos os cantinhos do universo, mudança de fuso horário, avião, cansaço, milhões de compromissos, é compreensível que a voz cambaleie um pouco)- mas a gente ainda te ama do mesmo jeito- , Jon.

Quando eu  perguntei para o Jon Bon Jovi na véspera do RIR se ele poderia tocar ” Never Say Goodbye”, a música da minha vida e que eu nunca vi ao vivo em nenhum dos 17 shows da banda que eu assisti, ele respondeu com sinceridade: ” não vai dar, porquê eu não alcanço mais algumas notas, sinto muito”.  Falei que era a música da minha vida, ele agradeceu e riu. Eu quase respondi: emenda essa canção no meio de um pout -pourri  rs. Tudo bem, meus brothers de banda ainda cantam essa música pra mim, na semana seguinte ganhei esse presente dos meus amigos BJ-Bejota- e Leo Mancini ( Tempestt e Jeff Scott Soto)- vídeo abaixo- 🙂 Amei.

 

Ao lado de amigos no show do Bon Jovi no Rock In Rio.

E a gente vai para Porto Alegre também, todas trabalhadas na empolgação. Adoro. Bon Jovi Rules.

Bon Jovi  também se divertiu no Brasil. Confira.

Nem tudo é só trabalho, of course. Os músicos do Bon Jovi saíram pro rolê em todas as cidades por onde se apresentaram em 2017. Vem ver!

Em Porto Alegre os fofos foram comer em uma churrascaria. Tico Torres e Phil X aproveitaram para passear no shopping ligado ao hotel Sheraton , onde a banda ficou hospedada.  E os caras literalmente pararam a academia do hotel. Foram malhar e de repente, estavam distribuindo autógrafos e batendo fotos com os funcionários do local e alguns fãs. Sem contar que alguns músicos deram aquela colada básica no bar do Sheraton após o show, como Phil X e a banda inteira ‘ The Kills”, etc.

No Rio de Janeiro o Jon saiu pela porta do Copacabana Palace a pé, distribuindo fotos e carinho para os fãs, no dia do ” meet and greet” , evento patrocinado pelo fã clube oficial da banda, dirigido pelo seu irmão Matt Bongiovi, que cobra uma fortuna, mas dá ingresso para o show, hospedagem para os fanáticos no mesmo hotel em que a banda está,  uma foto com o grupo e 30 min de uma sessão de q&a ( perguntas e respostas) no pacote da Trip . A banda também passou no Cristo Redentor a noite. Uhu. Nada como a beleza natural da cidade maravilhosa. Sou fã. E não há quem não fique deslumbrado, né? E depois eles ainda foram jantar no Restaurante Fasano Al Mare, onde eu tirei essa foto com o Jon que ilustra a capa. Me divertindo com o meu amore. <3 Haha.

Em São Paulo quase a banda inteira, menos o Jon e o David, marcaram presença no bar Baretto, do hotel Fasano, após o show. Ambiente agradável com bons drinks e música ao vivo. Estava rolando a gig de um grupo que mistura jazz, com samba e MPB. Boa.

E para os fãs  que aproveitaram os shows do Bon Jovi no país agora resta aguardar 2018. Tio Jon disse no show de SP que na próxima tour mundial da banda, o Brasil estará incluído.  Oremos. Show do Bon Jovi sempre me faz feliz. E você queria que eu fosse feliz, mãe. This is for you. Saudade sempre . Love Ya Forever. Obrigada. <3

Foto: Julies Mazarini. Fonte: Bon Jovi Brasil Facebook

Confira o set list do show de SP.

“This House Is Not For Sale”
“Raise Your Hands”
“Knockout”
“You Give Love A Bad Name ”
“Born To Be My Baby”
“Lost Highway”
“Born To Follow”
“Lay Your Hands On Me”
“In These Arms”
“New Year’s Day”
“Memory”
“Bed Of Roses”
“It’s My Life”
“Someday I’ll Be Saturday Night”
“Wanted Dead Or Alive”
“I’ll Sleep When I’m Dead”
“Have A Nice Day”
“Keep The Faith”
“Bad Medicine”
bis
“Always”
“Livin’ On A Prayer”
“These Days

Foi editora e responsável pela criação da Revista ‘Viver Nutrilite’ e redatora da BCS Comunicação. Trabalhou como repórter freelancer para diversos veículos de comunicação cobrindo shows internacionais, nacionais e eventos. Foi Assessora de Imprensa nas áreas de beleza, moda, saúde e bem-estar na Papiro Comunicação e Know How Comunicação. Foi Assessora de Imprensa da Ana Massella Dermatologia e Clínica Estética. Atualmente é editora de conteúdo do site Passaporte Cultura e repórter colaboradora do Site Gossip. Jornalista por formação, cidadã do mundo e de bem com a vida. Apaixonada por Deus, viagens, Bon Jovi, cinema e séries, SPFC, rock, Dalí e Ayrton Senna.

4 Comments

  1. Camila

    24 de outubro de 2017 at 04:22

    Os shows do Bon Jovi em São Paulo sempre serão memoráveis. Jon se entusiasma com a nossa empolgação e nos proporciona um show fora dos padrões. Pena que tenham ficado tão pouco tempo na terra da garoa. Não deu tempo de fazerem nada por aqui.

    • Claudia Skobelkin

      24 de outubro de 2017 at 16:57

      Os shows de São Paulo são os meus favoritos, sempre, exatamente por conta da empolgação do Jon e da banda, que nos oferecem um set list caprichado e uma gig de no mínimo 2h e 30 min. Dessa vez eles não fizeram ” city tour” em Sampa e nem saíram do hotel. Quem sabe da próxima vez, né? beijo, Camila.

  2. Adriana

    24 de outubro de 2017 at 18:55

    Claudia… lágrimas rolaram aqui…Texto perfeito!!! Bjs

    • Claudia Skobelkin

      24 de outubro de 2017 at 20:43

      Muito obrigada pelas palavras, Adriana. Fiquei emocionada. 🙂 Bjs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *