Turismo

O melhor de Mônaco. Parte II.

By  | 

Por Claudia Skobelkin. Fotos: Divulgação e Internet/Reprodução.

A gente já deu dicas sobre o melhor da charmosa e linda Mônaco aqui e na segunda parte da matéria você irá conhecer a gastronomia do Principado, seus lindos jardins, portos badalados e Spas. Vem com a gente!

Port Hercule e Port de Fontvieille.

Na região de La Condamine está localizado o porto mais famoso do país, Port Hercule. Com seus incontáveis iates e barcos de luxo, é um cartão postal bem conhecido em Mônaco e local perfeito para um passeio, com a brisa fresca do mar e um visual encantador. Ali também se concentram bares e baladas, ótimas opções para se divertir a noite. Port Hercule é o maior porto de Mônaco e, além de ser um ícone do país, é também uma das áreas mais fotografadas. É uma marina natural localizada ao pé do Rochedo, sendo um dos portos mais profundos da Riviera Francesa. Maravilhe-se com os muitos yachts atracados e aproveite para fotografar o mar cristalino que se confunde com o branco dos suntuosos barcos enquanto o dia termina com um lindo pôr do sol no horizonte. Irmão menor do Port Hercule é o Port de Fontvieille, localizado no bairro de mesmo nome e ao lado do rochedo, e ótimo local para uma caminhada.

Jardins.

Não há dúvidas de que Mônaco abriga verdadeiros tesouros em forma de jardins. Preocupado com o avanço urbano, o país adotou uma política de preservação e organização das áreas verdes, contabilizando mais de 250.000 m². Uma vez que o país possui quase 2 km², a grande quantidade de espaços arborizados coloca Mônaco em segundo lugar na Europa, ficando atrás de Viena.

Cada jardim tem personalidade e características próprias, desde um que representa o coração da princesa Grace Kelly até um jardim japonês.

  • Les Jardins du Casino Em frente ao mais famoso cassino do mundo, Cassino de Monte-Carlo, há um belíssimo jardim cheio de gramados e magníficas fontes de água que adicionam charme e perfumes exuberantes ao passeio. Do outro lado do cassino, terraços ensolarados conduzem ao “Hexa Grace”, uma surpreendente obra multicolorida de Vasarely voltada para o mar.
  • Le Jardin Japonais Com 7 mil m², o supreendente espaço verde é uma autêntica obra de arte que foi construída em respeito aos princípios do pensamento zen. Sua colina, cascata e riacho criam um ambiente de relaxamento em meio à paisagem urbana.

Impossível falar de Mônaco sem lembrar do nosso querido e eterno tricampeão mundial de F1 Ayrton Senna (‘rei de Mônaco’ foi o apelido que ele ganhou por ter vencido 6 vezes no Principado)

  • Le Jardin Exotique Este jardim extraordinário foi inaugurado em 1933 e reúne muitas espécies de plantas conhecidas como suculentas. Plantado audaciosamente em um rochedo, teve um magnífico florescimento que ganhou admiradores do mundo todo. A 60 metros sob a terra há uma gruta pré-histórica que revela espetaculares rochas calcárias formadas ao longo dos séculos.
  • La Roseraie Princesse Grace O roseiral foi criado em 1984, quando o príncipe Rainier III quis um espaço para homenagear sua esposa, Princesa Grace, e mandou construir um jardim de rosas em formato de coração. Cerca de 30 anos depois, um novo e extenso roseiral de 5 mil m² abriu suas portas, mantendo o charme do anterior, com oito mil roseiras de 300 variedades. Os visitantes podem descobrir a Rosa da Família Grimaldi por meio de um terminal interativo e um QR Code sobre as variedades de roseiras. Quem se hospeda no hotel Columbus Monte-Carlo, na região de Fontvieille, tem uma vista privilegiada do jardim.
  • Princess Antoinette Park A encantadora entrada do parque é decorada por uma linda cortina de flores e te leva ao reino das sagradas árvores oliveiras de Mônaco. Provavelmente era um dos passeios mais populares de domingo para muitos monegascos. Hoje é um parque de diversões para todos que amam belos jardins e para crianças de diferentes idades.

Spas.

Depois de passar o dia percorrendo um dos destinos mais elegantes da Europa, nada mais propício do que terminar o dia descansando em um dos spas que Mônaco oferece. Ou que tal já acordar em um clima mais relax depois de uma sessão revigorante de massagens e banhos de sais? Veja abaixo uma lista de spas no Principado:

  • Cinq Mondes SPA

Localizado no moderno Monte-Carlo Bay Hotel and Resort, o spa tem como pilares a tradição, beleza, qualidade e autenticidade, possibilitando uma viagem sensorial única. Com 900 m² dedicados ao conforto e bem-estar, o spa oferece doze salas de tratamentos e algumas suítes para duas pessoas, que incluem desde massagens a tratamentos aromáticos.

  • Thermes Marins Monte-Carlo Preparado para proporcionar um verdadeiro paraíso de tranquilidade, o Thermes Marins de Monte-Carlo pertence ao grupo SBM e oferece inovação tecnológica, conforto e luxo. Localizado em frente ao mar, este spa é um verdadeiro paraíso em meio a sofisticação requinte. O spa oferece tratamentos corporais e faciais anti-idade, além de utilizar tês marcas: La Prairie (Suíça), Reneve (Mônaco) e a linha Beauty by Clínica Ivo Pitanguy, renomado cirurgião plástico brasileiro. Entre as experiências diferentes que o visitante pode conhecer está a Crioterapia. A pessoa entra em duas câmaras com temperaturas muito baixas, a primeira a -60°C e a segunda a -110°C. Entre os benefícios, a terapia ajuda atletas a se recuperarem e melhorarem sua performance, prevenção de doenças, tratamentos musculares, ganhar energia, previne o envelhecimento da pele, reduz stress e ajuda nos sintomas de jet-lag.

Gastronomia.

Alguns dos melhores e mais queridos restaurantes de Mônaco pertencem ao grupo Monte-Carlo SBM:

 Um dos mais elegantes restaurantes do principado é o aclamado Le Louis XV – Alain Ducasse no Hôtel de Paris, do chef Alain Ducasse, que celebrou seu 25° aniversário em 2012 e reabriu suas portas em 2015 com um novo menu e cenário. O restaurante de três estrelas Michelin apresenta a famosa e lendária adega de vinhos (que contém mais de 400 mil garrafas, incluindo raros e valiosos exemplares de todo o mundo) e um salão que lembra a Versailles do século XVII. O novo aspecto do restaurante, desenhado por Patrick Jouin e Sanjit Manku, evoca sultilmente a art de vivre da riviera.

 Também localizado no Hôtel de Paris, o Le Grill é um elegante restaurante rooftop, sob a direção de Jean-Philippe Borro (Sous-Chef) e gerenciado por Franck Cerutti, o chef executivo do hotel. Considerado um ponto de referência da gastronomia monegasca, o Le Grill oferece refeições ao ar livre com vistas panorâmicas do Mediterrâneo.

 O chef Ducasse, um dos mais premiados e reverenciados chefs do mundo, também abriu o La Trattoria, um restaurante inspirado na culinária italiana, localizado no Sporting Monte-Carlo. Sua vasta adega apresenta vinhos produzidos em uma área que se estende da Liguria até a Sicília.

 O restaurante Blue Bay, do Monte-Carlo Bay Hotel & Resort, que já comemorou mais de uma década de existência, ganhou recentemente uma estrela Michelin. O chef executivo Marcel Ravin promove jantares deliciosos em sua cozinha original e inventiva, usando as mais frescas produções locais sazonais da terra Mediterrânea e do mar, combinadas com os sabores do Caribe Francês.

 O Elsa, principal restaurante do Monte-Carlo Beach Hotel, foi certificado como orgânico em 2013 pelo “Ecocert”, líder francês em certificados de conservação orgânica, e ganhou uma estrela Michelin em 2014. O local serve frutos do mar sazonais e adiciona um toque moderno aos pratos tradicionais da riviera dos anos 20 e 30.

 Os outros três restaurantes do Monte-Carlo Beach Hotel oferecem uma variedade surpreendente de pratos: Le Deck é um local ideal para almoçar próximo à piscina de água salgada; com decoração exótica, sofás suntuosos e DJs animados; o Sea Lounge atrai multidões durante o pôr-do-sol e, à noite, se torna o favorito dos festeiros, servindo sushis, tapas e cocktails; e aberto no verão, o La Vigie é um local perfeito para apreciar um bufê no almoço ou um jantar à la carte.

 No Hôtel Hermitage Monte-Carlo, o redesenhado Le Vistamar, acompanhado do bar Le Scorpion, está sob a direção do chef Benoit Witz. O jantar, com menu de frutos do mar e influências Mediterrâneas, é complementado pela sua estrela Michelin e a vista espetacular do porto cheio de iates.

 O restaurante inspirado na culinária asiática, localizado próximo ao Cassino de Monte-Carlo, o Buddha Bar Monte-Carlo oferece um lounge relaxante e dramático.

 O popular Café de Paris tem um terraço exterior que permite que os clientes tenham um jantar ao ar livre em qualquer clima. O famoso Crêpe Suzette foi inventado ali, em 1896, quando o futuro rei da Inglaterra, Edward II, jantou na companhia de uma jovem mulher. Para a sobremesa, o chef Carpentier teve a ideia de servir crepes com Grand Marnier e suco de laranja. Sem querer, as panquecas pegaram fogo, mas foram servidas ao príncipe mesmo assim, que adorou e decidiu nomeá-las em homenagem a sua jovem convidada: Suzette.

Apesar da variedade de pratos ser internacional, Mônaco se orgulha de sua própria gastronomia: uma fusão saborosa da cozinha do sul da França (especialmente de Provence e Nice) e Itália. O Mar Mediterrâneo também exerce uma forte influência em Mônaco, oferecendo uma grande variedade de peixes. Para pratos monegascos tradicionais, um boa pedida são os restaurantes localizados em Monaco-Ville, próximos ao Palácio do Príncipe: Castleroc – um favorito de locais e visitantes com pratos tradicionais – ou o novo e aconchegante La Montgolfière – Henri Geraci.

Uma das mais clássicas atrações durante as manhãs é o Mercado da Condamine, localizado na Place d´Armes, perto do Port Hercule. O colorido local é o centro da vida monegasca, com especialidades locais para experimentar ou comprar. O mercado ao ar livre oferece frutas frescas, vegetais e flores e, na parte coberta, há um açougue, peixeiro, padaria, etc.

Na lista a seguir há alguns exemplos tentadores de quitutes da cozinha monegasca:

 Barbajuan: uma massa crocante, assada ou frita, recheada com acelga, ricota, alho-poró, alho e ervas, normalmente servida como um aperitivo

 Fougasse: um pão pequeno e doce aromatizado com laranjas e decorado com nozes, uvas-passas e erva-doce, que pode ser encontrado em padarias locais

 Torta de acelga: duas camadas de massa com uma mistura de acelga, queijo parmesão, salsinha, ovos, cebola e arroz

 Pissaladière: originalmente de Nice, a versão monegasca é uma torta coberta por cebolas, tomates e azeitonas

 Socca: uma panqueca fina feita de farinha de grão de bico e azeite normalmente encontrada em vendedores na rua

 Stocafi: um prato de bacalhau ensopado em molho de tomate, azeitonas e pequenos vegetais, é uma iguaria local

 Flores de abobrinha recheadas, torta de trufa e foie gras e alcachofras ao estilo provençal, cozidas no vinho com azeite, são outros favoritos monegascos. Entre as inúmeras experiências excepcionais que podem ser encontradas em Mônaco, a gastronomia certamente está entre elas.

Compartilhar isso...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this pageShare on LinkedIn

Foi editora e responsável pela criação da Revista ‘Viver Nutrilite’ e redatora da BCS Comunicação. Trabalhou como repórter freelancer para diversos veículos de comunicação cobrindo shows internacionais, nacionais e eventos. Foi Assessora de Imprensa nas áreas de beleza, moda, saúde e bem-estar na Papiro Comunicação e Know How Comunicação. Foi Assessora de Imprensa da Ana Massella Dermatologia e Clínica Estética. Atualmente é editora de conteúdo do site Passaporte Cultura e repórter colaboradora do Site Gossip. Jornalista por formação, cidadã do mundo e de bem com a vida. Apaixonada por Deus, viagens, Bon Jovi, cinema e séries, SPFC, rock, Dalí e Ayrton Senna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *