Música

The Joshua Tree: U2 encerra temporada de shows no Morumbi com evento bombado.

By  | 


Por Claudia Skobelkin. Fotos: Audrey Pacaterra

A banda irlandesa U2 trouxe ao Brasil a turnê ”The Joshua Tree”’, que comemora os 30 anos do álbum homônimo do grupo e concluiu na última noite, 25, quarta-feira, uma temporada de 4 shows em São Paulo e o fim da tour mundial após 51 concertos, no Estádio do Morumbi, com um espetáculo emocionante. O estádio mais rock and roll do Brasil e do melhor time do mundo. 🙂

O grupo de abertura ficou por conta de Noel Gallagher ( ex- Oasis) que com poucos hits conhecidos pelo público  não chegou a empolgar muito a galera.
Bono Vox e trupe subiram ao palco às 21h e 18 min e já de cara agitaram os fãs ao som de ” Sunday Bloody Sunday”, um dos hits mais conhecidos da banda. Na sequência vieram ” New Year´s Day”, ”Pride ( In The Name Of Love)” e ”’ Bad”, seguida de homenagem ao David Bowie, com ” Heroes”.

Dividindo a atenção dos fãs com telões enormes, de última geração, que ocupavam todo o palco e onde foram exibidos desde simbologias e trechos de clipes/ capas de discos do U2, referências do grupo até mensagens politicas contra o Presidente Donald Trump, os músicos mostram porque fazem parte de uma das bandas mais famosas do mundo, há mais de 30 anos: energia, carisma, sonoridade perfeita ao vivo em cada um dos instrumentos, boas canções, letras impactantes, química boa entre o conjunto e o público, a capacidade de lotar o Morumbi por quatro dias seguidos ( é pra quem pode, meu bem) e um set list recheado de clássicos, muitos até podem ser considerados verdadeiros hinos, como ” With Or Without You” ou ” I Still Haven´t Found What I´m Looking For’, ” Beautiful Day”, etc’.

Ao lado das amigas queridas Audrey e Ana Lígia. Amizade de uma vida inteira.

Teve discurso emocionado do Bono? Sim, inclusive ele ofereceu a música ” One” aos fãs que estavam no estádio, ” tanto para as meninas, quanto para os rapazes”, principalmente para aqueles que participam de alguma causa social, ajudam ao próximo, dedicam amor e fazem algum tipo de voluntariado. Um fofo, né?

Na sequência vieram as canções ” Elevation”, ” Vertigo ” e de novo homenagens ao David Bowie.
O clima no Morumbi era de paz e de alegria. Vibe boa desses irlandeses, sempre. Eu fiquei feliz em ver U2 de novo, se eu não me engano o meu quarto show ( em diferentes turnês, conto por tour) ao lado de amigos. Show ao vivo de rock sempre faz bem, ainda mais quando é de uma banda que a gente gosta. É o coração disparado, arrepio no corpo e a emoção quando a ” nossa” música toca. É aquele ” cisco que cai no olho”, vontade de pular, dançar, dar um grito. Euforia. Só quem é fã , entende. No caso do U2, as ” minhas” músicas são ” With Or Without You” e ” Desire”, que infelizmente ficou de fora do set list ontem a noite.

Show de rock também é um bom lugar pra conhecer gente legal e interessante.

Não faltou comida e nem bebida na hora do show, eu também não soube de incidentes, confusão e nada do gênero. Que bom. Banheiros químicos eu acho humilhante, mas deu para usar, após algumas cervejas Budweiser (s).

A única coisa ”chata” durante o espetáculo foi gente que não largou o celular ou a máquina fotográfica nem um minuto e que com os braços levantados e os aparelhos no ar, atrapalhava a visão de quem queria ver o show, na pista. Filmar um momento, trechos de uma música, tirar fotos, ok. É bacana, eu também faço isso. E eu gosto quando naquela música romântica o estádio inteiro fica iluminado com a luz do celular, como se fosse ”luz de velas’. Lindo. Mas nada supera  guardar/ ”filmar” o show com os olhos, com o coração, com a alma e deixar os momentos na memória, eternizados. E ver ao vivo e não atrás de uma tela, priceless.

No show do U2 também teve lado B , aquelas músicas que só os fãs verdadeiros da banda conhecem e cantam, mas que é necessário, vamos combinar.
No final do concerto caiu aquela chuvinha, que logo se tornou torrencial, mas que não estragou a alegria de quem tinha acabado de assistir um show maravilhoso, de uma das melhores e maiores bandas do mundo, como poucas: Bon Jovi, Aerosmith, Rolling Stones e outros gigantes que são headliners*,músicos que lotam estádios e que entram no rol seleto dos que mais lucram com as turnês mundo afora, há quase quarenta anos.. Gênios. Serão imortais através da música. Quando será o próximo show do U2 no Brasil, hein ? 🙂

Confira o set list do show.

Sunday Bloody Sunday
New Year’s Day Bad / Heroes
Pride (In The Name Of Love)
Where The Streets Have No Name
All You Need Is Love
Live Forever
I Still Haven’t Found What I’m Looking For
With Or Without You
Bullet

The Blue Sky
Black Dog
War
Running To Stand Still
Runaway
Red Hill Mining Town In God’s Country
Trip Through Your Wires
Love Me Do
One Tree Hill Exit
Eeny Meeny Miny Moe

Wise Blood
Mothers Of The Disappeared

Beautiful Day
Oh My Love
Elevation
Vertigo
Live Forever
You’re The Best Thing About Me
Ultra Violet (Light My Way)
One
Invisible
I Will Follow

Foi editora e responsável pela criação da Revista ‘Viver Nutrilite’ e redatora da BCS Comunicação. Trabalhou como repórter freelancer para diversos veículos de comunicação cobrindo shows internacionais, nacionais e eventos. Foi Assessora de Imprensa nas áreas de beleza, moda, saúde e bem-estar na Papiro Comunicação e Know How Comunicação. Foi Assessora de Imprensa da Ana Massella Dermatologia e Clínica Estética. Atualmente é editora de conteúdo do site Passaporte Cultura e repórter colaboradora do Site Gossip. Jornalista por formação, cidadã do mundo e de bem com a vida. Apaixonada por Deus, viagens, Bon Jovi, cinema e séries, SPFC, rock, Dalí e Ayrton Senna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *